vitrine-indy-572.jpg

Os erros e acertos da Penske foram destaque. Assim como a habilidade de um canadense cada vez mais adaptado a categoria. Além de breves pitacos sobre a corrida de um experiente piloto, a boa noticia da volta de um novato e a entrada de uma velha conhecida em 2019. Mas a pergunta que pegou e que de fato fica deste debate: estamos diante do melhor de todos os tempos da categoria? Talvez você não encontre uma resposta direta, mas com toda certeza achará elementos que ajudaram você a ter uma resposta sobre esta questão. Este é o bloco da Formula Indy após a corrida de Toronto.

Se preferir, faça o download do formato zip

00:0000:00

vitrine-fe-572.jpg

No mesmo fim de semana em que conquistou o mundo no futebol, a França viu surgir um novo campeão dentro da pista: Jean Eric Vergne. O francês e sua carreira foram analisados por nossos comentaristas, que trouxeram os detalhes que fizeram a diferença em favor de “JEV”. Mas nem tudo foram flores no fim de semana decisivo da Fórmula E: a Audi impediu seus pilotos de brigarem entre si pela vitória na corrida 1 e o CV - diferente de outros veículos - não deixa esse tipo de interferência e suas consequências passarem em branco sem fazer uma análise crítica.

Se preferir, faça o download do formato zip

00:0000:00

vitrine-motogp-572.jpg

Marc Marquez já está na história da Moto GP. Mas atestar isso é atestar o óbvio. Portanto, o Café com Velocidade vai além e tenta analisar o que o espanhol tem de diferente para os demais: como o retrospecto dele em Sachsenring pode ser estudado, e como o espanhol está mudando a MotoGP não apenas nos números. Além disso, a análise do seu futuro rival, Jorge Lorenzo, e o desempenho dos pilotos transformados em coadjuvantes pelo talento de Marquez.

Se preferir, faça o download do formato zip

00:0000:00

vitrine-f1-572.jpg

Há como reverter a distância entre carros a curto prazo? O Café com Velocidade dá continuidade à discussão da semana passada sobre a diferença entre o 1º e o 2º pelotões da Fórmula 1. Analisamos também a situação de Daniel Ricciardo: o australiano corre o risco de ficara marcado como um piloto “sem oportunidades” numa equipe de ponta? Ou a parceria da Red Bull com a Honda pode ser ideal para o futuro do australiano? De quebra, o bloco traz possíveis situações no mercado de pilotos após a decisão de Daniel.

Alguns lembrentes:

Se preferir, faça o download do formato zip

00:0000:00

vitrine-571-indy.jpg

O terceiro e último bloco da edição 571 do Café com Velocidade foi sobre a Fórmula Indy. Falamos sobre a grande corrida de James Hichcliffe, a bobeada da Penske no fim da corrida, o fiasco dos brasileiros e muito mais.

Se preferir, faça o download do formato zip

00:0000:00

vitrine-571-f1-2.jpg

Depois de falar do Grande Prêmio da Grã-Bretanha como um todo no primeiro bloco, neste segundo focamos nos personagens da história, principalmnete os pilotos da Ferrari e Mercedes. Mas também houve espaço para falar sobre outros destaques como Romain Grosjean, Kevin Magnussen e etc.

Se preferir, faça o download do formato zip

00:0000:00

vitrine-571-f1-1.jpg

O equilíbrio de forças. Esse é o tom do GP da Inglaterra de Fórmula 1 que a equipe do Café com Velocidade explora na discussão desse bloco. Como Mercedes e Ferrari se comparam tecnicamente. E, com essa situação, a batalha na tabela de pontos também é analisada por nossa equipe nesse bloco. E, por fim, os impactos dentro da pista de uma Fórmula 1 com 2 divisões dentro de uma.

Alguns lembrentes:

Se preferir, faça o download do formato zip

00:0000:00

- Older Posts »